Perfil no Facebook Perfil no Instagram Perfil no Twitter Perfil no Youtube

publicado dia 2 de setembro de 2022

Projeto jornalístico Samaúma coloca Amazônia no centro do debate em meio à crise ambiental 

por

Sumaúma dá nome ao novo projeto idealizado pela escritora Eliane Brum em parceria com o jornalista britânico Johnathan Watts, editor de meio ambiente do The Guardian. Focado na cobertura sobre a Amazônia, o site será lançado no dia 13 de setembro e terá sua redação sediada em Altamira, no Pará (PA). 

Com a premissa de “amazonizar o mundo”, conforme destaca o texto de apresentação, a iniciativa se desenvolverá a partir do olhar dos povos indígenas e terá o conselho editorial composto por lideranças da floresta, que assumirá papel preponderante na cobertura dos assuntos em debate na região. 

Em um ano e meio, quase 6,5 mil hectares de florestas foram derrubados em Altamira (PA). Cidade é a que mais desmata na Amazônia, segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

Além do trabalho jornalístico, Sumaúma também atuará como laboratório para a formação de jornalistas que moram na Amazônia, visando projetar a maior floresta tropical do mundo para o centro do jornalismo global em meio ao contexto de constante ataque intensificado nos últimos anos. É neste cenário que o projeto ocupará espaço em “defesa da natureza, da democracia e da vida.”

Samaúma em defesa da Amazônia

Em manifesto divulgado na internet, o texto expõe os desafios e perspectivas em volta da empreitada colaborativa, que se propõe a debater e jogar luz aos temas urgentes que colocam a Amazônia no epicentro da questão ambiental do planeta. 

“SUMAÚMA é aliada daqueles que defendem os enclaves da natureza, defendem os centros de produção de futuros. Altamira é tanto epicentro da destruição da floresta como da resistência a essa destruição. SUMAÚMA se posiciona ao lado da vida. Como plataforma baseada em um dos centros do mundo, SUMAÚMA é nossa colaboração no campo do jornalismo para responder com urgência ao tempo da urgência.”

Confira o manifesto na íntegra

 

No Norte do Brasil, movimentos sociais se articulam para reverter impactos da pandemia

As plataformas da Cidade Escola Aprendiz utilizam cookies e tecnologias semelhantes, como explicado em nossa Política de Privacidade, para recomendar conteúdo e publicidade.
Ao navegar por nosso conteúdo, o usuário aceita tais condições.