Perfil no Facebook Perfil no Instagram Perfil no Twitter Perfil no Youtube

publicado dia 7 de outubro de 2021

5º Prêmio Territórios: Instituto Tomie Ohtake anuncia vencedores

por

O Instituto Tomie Ohtake, em parceria com o Itaú Social, Cidade Escola AprendizCentro de Referências em Educação Integral, anunciou na última quarta-feira (29) as 10 escolas públicas, de todo o Brasil, premiadas na 5ª edição do Prêmio Territórios. Além das vencedoras, outras cinco escolas receberam menção honrosa pelas suas iniciativas pedagógicas e serão contempladas com bolsas de estudo para os cursos do Instituto Tomie Ohtake.

O objetivo do prêmio foi mapear, reconhecer e disseminar as experiências pedagógicas que foram e têm sido desenvolvidas pelas escolas públicas municipais e estaduais de todo o Brasil desde a deflagração da pandemia e que buscaram responder a esses desafios, considerando as dificuldades e limitações envolvidas, de forma consistente e inovadora.

Desde o primeiro semestre do ano passado, as escolas de todo o país vêm enfrentando enormes desafios, acirrados pela profunda desigualdade social brasileira aliada às crises vigentes em diversos âmbitos.  Nesse sentido, com orientações de políticas da Educação Integral, foram contempladas escolas com a preocupação de promover um ensino alinhado com a responsabilidade social e que envolva as comunidades e as famílias, compreendendo os sujeitos em sua integralidade dentro de territórios educativos.

No total, 155 escolas públicas de 22 estados brasileiros se inscreveram para o prêmio. As propostas foram avaliadas por um júri composto por especialistas nos campos da educação e cultura, incluindo representantes das instituições organizadoras. São eles: Gleyce Heitor, Natame Diniz, Beatriz Goulart, Denise Botelho, Natacha Costa e Marcio Tascheto.

Confira as escolas premiadas e suas iniciativas:

Escola Estadual Indígena Capitãozinho Maxakali – Bertópolis (MG)

A escola localizada na Terra Indígena Maxakali de Bertópolis (MG) construiu um Plano de Estudos Tutorado (PET) próprio com base na cultura e na língua Maxakali para que, de forma natural, as pessoas da comunidade, que atuam como professoras e professores, tenham autonomia para escolher o lugar e o tempo que acharem mais adequado para as crianças.

Escola de Referência em Ensino Médio de Ipojuca – Ipojuca (PE)

Buscando soluções para manter alunos motivados durante a pandemia, a Escola de Referência em Ensino Médio de Ipojuca (PE) decidiu levar o laboratório de ciências até as casas. Cada estudante construiu seu próprio laboratório, feito com materiais reutilizados, e produziu repelentes e larvicidas sustentáveis e naturais contra o mosquito Aedes aegypti, causador da dengue.

Centro de Ensino Cidade Operária II – São Luís (MA)

O projeto “Minha quebrada tem história”, elaborado por estudantes e docentes do Centro de Ensino Cidade Operária II, buscou pela historicidade das periferias, dos bairros populares e dos conjuntos habitacionais de ocupação recente na cidade de São Luís (MA). Olhou ainda para a valorização das comunidades, de seus territórios e saberes dos e das estudantes. O resultado foi um podcast de 14 episódios.

Escola Estadual Doutor Pompílio Guimarães – Leopoldina (MG)

A escola criou o projeto “Escola fechada, educação em movimento!” para desenhar as estratégias utilizadas a partir do território. Para estreitar laços com a comunidade levou materiais até a casa dos estudantes.

Centro Educa Mais Professor Ribamar Torres – Pastos Bons (MA)

Em 2020, o Centro Educa Mais Professor Ribamar Torres, em Pastos Bons (MA), ofereceu uma disciplina eletiva, envolvendo biologia, química e matemática para discussões sobre a pandemia de Covid-19 e fake news, com familiares e comunidade em geral.

Escola Municipal de Educação Infantil Borba Gato – São Paulo (SP)

O projeto “Fazendo cinema em casa”, realizado pela Escola Municipal de Educação Infantil Borba Gato, em São Paulo (SP), em parceria com a Associação Cultural Kinoforum, trabalhou a sensibilização do olhar e a iniciação à produção de vídeos, resultando na criação de um curta-metragem com a participação das famílias dos estudantes.

Escola Municipal de Ensino Fundamental Francisco Cândido Xavier – São Leopoldo (RS)

Com a chegada da pandemia, a Escola Municipal de Ensino Fundamental Cândido Xavier, de São Leopoldo (RS), deu início ao projeto “Tudo o que temos é isso: uns aos outros”, para a manutenção de vínculos com as famílias, para que não houvesse evasão, criando formas de contato que amenizassem as restrições impostas pelo distanciamento social.

Escola Municipal de Ensino Fundamental Saint-Hilaire – Porto Alegre (RS)

Durante o ano de 2020, a Escola Municipal de Ensino Fundamental Saint-Hilaire, Porto Alegre (RS), e o Grupo de Mediadoras(es) de Leitura Luísa Marques se reuniram por meio de videoconferência para estudar e pensar em propostas para abordar a saúde mental.  Desenvolveram então, ações de promoção à leitura que contribuíram para a valorização da vida e abriram espaços para falar de si, para o diálogo e para a reflexão.

Escola Municipal Educação Infantil e Ensino Fundamental Chapeuzinho Vermelho – Ariquemes (RO)

A Escola Municipal Educação Infantil e Ensino Fundamental Chapeuzinho Vermelho realizou o projeto “Arte: riquezas da nossa região” com o objetivo de sensibilizar o olhar para o ensino da arte e para a cultura da região de Ariquemes (RO). Assim, estudantes puderam experimentar e vivenciar diferentes formas de expressão artística, fazendo uso sustentável de materiais, instrumentos, recursos e técnicas convencionais e não convencionais.

Escola Técnica Estadual de Caruaru Nelson Barbalho – Caruaru (PE)

O bioma da caatinga, único com distribuição geográfica exclusivamente brasileira, é o assunto do trabalho desenvolvido pela Escola Técnica Estadual de Caruaru Nelson Barbalho (PE). Assim, estudantes da escola criaram um catálogo com informações e curiosidades sobre as espécies de plantas medicinais da região.

Menções Honrosas:

  • Centro Integrado de Educação de Jovens e Adultos Perus I – São Paulo (SP)
  • Pré-Escola Municipal Alda Marques – Feira de Santana (BA)

  • Escola Municipal de Ensino Fundamental Ibrahim Nobre – São Paulo (SP)

  • Escola Municipal Tobias Barreto – Rio de Janeiro (RJ)

  • Escola de Educação Básica Coronel Antônio Lehmkuhl – Águas Mornas (SC)